Ecos do Amor

Um amor que só ele ama

Um caso de amor, que só ele sabe. Depois de ler seu e-mail, me tornei cúmplice deste amor. E, agora ao escrever, compartilho com você a minha maneira de ver e sentir um amor que só ele ama. Não sei o que acontece com ele. Compreendo o que sua confissão quis dizer, nas entrelinhas ao deixar subentendido que a dor de ficar longe dela chegava a ser maior do que não tê-la da maneira que ele gostaria. E, também confesso que senti dor. Estranhamente, reescrevo esse completo desespero, como quem segura na mão e diz “vamos lá lutar juntos, se você cair eu te levanto” – por pura intuição eu torço para que ele, mesmo relutando no início, acabe se entregando aos impulsos do coração.

Gato branco com olhos azuis.

Não sei o que acontece quando eles se encontram. Antes ele ensaia dizer tantas coisas, e quando ela chega, sua boca fica em silêncio, imaginando o beijo que nunca provou. Também não sei o que ele vê quando seus olhos se perdem em busca do que ele não encontra. Ele ainda não se declarou, não assim diretamente, com palavras, ou como quem diz claramente o que sente. Talvez ela perceba no detalhe da sua timidez, um sorriso bobo de amor. Os dentes que apertam com força os lábios rompendo aquele silêncio perturbador. Mas em respeito ao ambiente de trabalho, ele só imagina, sem dizer nada – sua boca que só quer encontrar os lábios dela. Ele só imagina. Deseja tê-la em seus braços. Sentada em seu colo. Mais que desejo, carícias, mais que só paixão, ele nutri um amor não correspondido. Será?

Perdido, sem saber o que fazer, fugiu. O pedido de demissão o fez se afastar dela por um tempo. Mas um acaso feliz os uniu mais uma vez. Foi então que ele percebeu que o seu corpo estava longe, mas a sua alma nunca havia se distanciado por completo. Ainda sentia o mesmo, e até mais, ele precisava realmente vê-la, poder senti-la mais perto despertou algo que ultrapassa seu entendimento. Mesmo que por alguns instantes, mesmo tendo a plena consciência de que era só por questões de trabalho e nada mais. Mesmo assim, ela o fazia feliz!

Pra ele, ela é um mistério provocante meio poético e instigante, que faz ele perder os sentidos. Quando ele pensa em decifrá-la, numa tentativa frustrante de entendê-la um pouco mais, ela desfaz tudo. Ela confundi a sua mente. Ela provoca sensações mesmo sem tocar. Não sei o que acontece com ele, procurando controlar seus instintos, se perde na busca incessante de algum motivo que o faça desistir. Já pensou se livrar dos seus pensamentos sufocantes, mas antes mesmo de pensar, inconscientemente ele deseja. Já não coordena mais seus próprios atos. Já não escuta mais ninguém, porque seus ouvidos ensurdecidos só imaginam sussurros de uma noite de amor. Já não vê mais nada ao seu redor quando seus olhos se perdem no labirinto de um decote que não mostra quase nada, mas provoca imaginações tentadoras. Ela é um perigo. Ela desperta tudo que ele não conhecia.

Não sei o que acontece com ele. Aliás, eu sei. Mas ainda busco algumas palavras que o faça entender o que nem ele entende. Fico me perguntando, se ao lado dela, ele é mais feliz, então porque se afastar? Mesmo sendo um amor que só ele ame, e que agora nada faça sentido, um dia quem sabe, fará!

* Pra ficar ainda melhor escute a canção “The Scientist”.

————————————————————————————————————————————————————————————————

Envie sua história de amor para contato@lailaguedes.com e participe!

Seus sentimentos íntimos poderão se eternizar num conto ou poesia, despertando os sons do seu coração, revelando a verdadeira essência da sua alma.