FotoPoesia

Risos de Sol

Risos de Sol. Foto: Laila Guedes

Você,
com a boca fulgurante,
ilumine.
É, sei que é difícil abrir-se,
num mundo cheio de pessoas tão nubladas.
Mas você pode iluminar a escuridão dentro de alguém
Pode fazer sorrir com o brilho do teu sorriso.

Eu sinto o sol ardendo,
irradiando por dentro.
Eu sinto seus raios iluminando.
E é por isso que eu me sinto tão bem quando estou com você.
Não tenha medo de morrer
e nascer novamente,
Seus risos de sol.
Risos de sol são vida,
como uma alvorada.

Aqueça-me no inverno então,
não fique apenas no verão,
te quero em todas as estações.
Quando foi a última vez que vi você sorrindo.
Se o tempo ruim te esconde
e você aguentou tantos temporais
sem perder o brilho do riso.
Me aqueça.
Morra pra nascer.
Me ilumine.
Porque você sabe que estarei lá,
contemplando a alvorada e o crepúsculo.

Eu sinto o sol ardendo,
irradiando por dentro.
Eu sinto seus raios iluminando.
E é por isso que eu me sinto tão bem quando estou com você.
Seus risos de sol, risos de sol.
Eu sinto eles me aquecerem até quando não te vejo.
Não tenha medo de morrer e nascer novamente.
Seus risos de sol.
Risos de sol são vida,
como uma alvorada.