Sentimentos Cotidianos

Meia Hora

Ele me olha. Quer alguma coisa? Massagem nas costas. Meia hora. São 21h30. Às 22h termino. Começo.

Ele deita ligeiro na cama, de bruços. Levanta, arranca a blusa. Deita de novo, de bruços. Eu começo estralando. Deslizo as mãos apertando sua pele com minhas impressões digitais por todo o seu corpo, principalmente no entorno das costas largas. Nos ombros, trapézio. Ele pedi – Faz com a ponta do cotovelo.

Barra-2

Imagino eu que uma boa massagem nas costas tem que ter dedos fortes. Na ausência deles, ponta do cotovelo resolve. Uma boa massagem nas costas ultrapassa o cóccix e explora glúteos; avança sobre a nuca e alcança orelhas. Aperto o trapézio novamente deslizando até o ombro. Uma boa massagem nas costas envolve alguns segundos de carinho. Uma boa massagem nas costas inspira. E eu viajo no contorno dos seus músculos rígidos.

Não sei o que passa dentro da minha cabeça, são milhões de pensamentos. Sou a sua massagista agora, amanhã eu não sei. Você, esparramado na cama, relaxado esperando o toque dos meus dedos. O que você pensa eu não sei. O que sei é que quando você deita de bruços, me inspira, eu pressiono cada inserção dos seus músculos como se fossem poemas. Se deixar, me empolgo, aperto tão forte, você geme. Eu me apaixono.

Esse carinho vicia. Fico passando pelo mesmo caminho toda hora, isso vicia. Uma boa massagem escolhe maneiras diferentes de percorrer todo o corpo. Sua pele morena me inspira, um bom carinho é criativo. A ponta do cotovelo em suspenso por alguns segundos retoma o percurso em um local mais adiante ou mais atrás, nunca no mesmo. Uma boa massagem não dá pistas de aonde vai chegar. E provoca dores que aliviam.

Não sei como tudo isso começou. Você chegou, deitou de bruços pedindo carinho. Meus dedos apaixonados tocam sua pele oferecendo carinho durante uma longa sessão daquilo que ele mais gosta. Massagem! Eu, admiro o tom da sua pele, enquanto você relaxa. Sempre termino no peito, onde mora o coração. A última parte deixa um desejo de querer mais: uma boa massagem vai muito mais além do que massagear. Os meus dedos não tão fortes, a ponta do meu cotovelo, a minha pele na sua pele faz crescer o músculo do seu peito.

Eu pergunto – Tá gostoso? Muito… Acabou? 22h já.

Um bom carinho passa depressa, depressa demais. Um bom carinho é só o começo.

Demorou quanto tempo? Meia hora talvez.

* Pra ficar ainda melhor escute a canção “Iris