Sentimentos Cotidianos

É de Ondas, É de Mar

Antes de você nascer dentro de mim eu não me entendia muito bem, confundia paixão com amor, sexo com amor, carência com amor. Ter sua alma dentro de mim me faz sentir um amor verdadeiro. Eu te quero, eu te desejo, eu não controlo o balanço dessas águas que imunda lugares até então escondidos. Naturalmente transparente, eu te amo como uma alma ama a outra assim que a reconhece nas profundezas do mar.

Antes de aprender a mergulhar eu nadava em superfícies. Onda após onda, o destino chegou e se apresentou, com um olhar demorado, junto trouxe o que chamam de amor. O coração é um porto de águas profundas. Eu mergulhei, mergulhei em você. Esse mar eu provei, esse mar que é você. Agora estou mergulhada em nós. Meu peito ofega. A água está fria, está morna. O mar está tranquilo, está revolto. Mesmo de longe, eu escuto um barulho. Eu te escuto frio, morno, tranquilo ou revolto, esse mar fala através do que sinto. O silêncio é o maior barulho que a imensidão do mar faz dentro de mim.

Antes eu me perdia em águas turvas até me encontrar no teu silêncio agitado. Eu te vejo derramado na praia tocando o horizonte. Eu te contemplo, meu mar de lágrimas salgadas. Quantos amores já nadaram por aqui, eu esqueci. Agora suas ondas tocam a minha cintura, sou sua, suas águas molham a minha pele nua. Sou desse mar, esse mar é você. Sou sua, completamente sua, pura, desnuda. Estar aqui, dentro de ti, me faz sentir suas águas encharcando meu coração. Eu nado, eu mergulho, eu respiro, eu enlouqueço, eu me afogo em ti. Eu não me canso, assumo que estar aqui, dentro de ti, é água forte, um mar sem fim. Eu me transformo, eu viro água no seu eu, eu reconheço. Eu mergulho em você e você em mim.

O que seria de mim sem o mar. Eu não saberia o que é nadar, o que é mergulhar. Tudo ia ser tão seco. Acontece que o coração alaga e faz um mar todinho assim. Só pra a gente amar. É de ondas, é de mar. É de onde não conheço, mas sei amar.

* Pra ficar ainda melhor escute a canção “Você é Linda”.