Sentimentos Cotidianos

Aqui é seu lugar, saudade

A saudade já pegou a fila tantas vezes que eu já nem lembro mais. De todas que já tive, escolhi três que deixo enfileiradas. A melhor saudade é a que dói antes de saber que é saudade. Algo entre o incontrolável, o inevitável e o arrebatador. Das três, uma é bem recente, adquirir a poucos dias, pensando que era fraqueza. Por incrível que pareça, subestimei mais uma vez o tempo, considerando que é quase impossível alguém sentir tanta falta de algo que viveu em 7 dias. Parece vida de gato, que morre um dia de saudade, e ainda resta mais 6 chances pra morrer novamente. E toda vez que o gato mia eu desconfio que é noite de lua cheia.

Gotas de água na folha. Foto: Laila Guedes

Nas primeiras horas do dia, você pode até se iludir que irá esquecer facilmente, passa algumas horas e você tenta calmamente não pensar em nada e isso inclui principalmente a pessoa que partiu sem dar tanta explicação, certo de que o tempo cura e faz apagar as lembranças. Depois de um dia cheio de trabalho, você reflete e continua fazendo pouco caso do que realmente sente, como, aliás, já vinha fazendo antes mesmo de preencher todos os quesitos que define a palavra saudade. Mas depois que nenhuma possibilidade existir e que cai na real de que não é tão fácil assim esquecer, quando o tempo começar a fechar e as nuvens densas no céu anunciar que em tempo nublado pode ser que a chuva venha fina ou tão grossa ao ponto de alagar todo o seu coração, então você olha para o céu cinza e sente medo da brisa fria que bate no seu rosto e, é aí que você se dar conta de que não há esperança do sol brilhar tão cedo. E que a noite ao se deitar na cama fria e pensar em tudo que viveu em tão pouco tempo há muito mais força e verdade do que a sua mente possa imaginar.

Após alguns dias de céu nublado, um dia de sol me parece miragem. Do mesmo modo, a saudade tende a ser mais dolorida quando o que vivemos foi tão intenso e verdadeiro independente do tempo. Os sentimentos se complementam, a intensidade, a verdade e a saudade. E nem se quer suspeitamos que ainda há de surgir muito mais desconforto, caso a saudade não tenha fim nem alívio nem refúgio. Já que esse tipo de saudade não sabe se despedir, nem dizer adeus, até logo, sem saber aonde ir, ela se acomoda dentro de você. E quando ela pensa em ir embora, ainda há quem argumente – “vai pra onde saudade?”

* Pra ficar ainda melhor escute a canção “A Sua”.