Ecos do Amor

Ame pra ser VOCÊ mesmo

Existem algumas histórias que me fazem chorar durante dias. Essa eu queria poder guardar só pra mim. Não por egoísmo, mas pela verdadeira sutileza do sofrimento, como se pudesse aliviar um pouco a dor de quem a sente. Ou por simples mania de querer um filme com final feliz. Ainda assim, descubro felicidade naquilo que nem fazia parte do roteiro. Não está no que escrevo aqui e não me iludo na percepção da teimosia que talvez possa restringir seu olhar em ler só palavras. Pode ser que você nem compreenda, por ser mesmo incompreensível. Ou talvez não aceite, por ser pouco aceitável. Ou simplesmente, não concorde com a minha maneira de perceber certas coisas. Se é Amor, somente quem sente saberá dizer.

Ao meu ver, o que ele sente é real e surpreendente, tanto quanto encontrar pela primeira vez, sem palavras, uma mulher com um sorriso que o invadiu e o destruiu pelos excessos. Ele se permitiu transcender na sua silhueta sedutora, mas não somente nela, se embriagou no jeito selvagem e doce. Basta olhar pra dentro da alma dele que é evidente a contundência da força deste amor, consigo ver o quanto ela está nele. Está na raiz de seus pensamentos, na lucidez dos seus desejos, na vontade de estar junto novamente. Ficou o cheiro dela em sua pele. O jeito de olhar e de sorrir naturalmente, a sensualidade disfarçada inocentemente, feito deboche em prendê-lo sem perceber. Pra ele, ela é pura poesia, que não sai do papel. É como se essa mulher lembrasse ao seu homem, implicitamente, o quanto ela é capaz de seduzi-lo sem encostar se quer um só dedo nele. Digamos assim, pelo poder da presença que já fez eternidade em todos os sentidos.

Sofrência. Foto: Laila Guedes

O que poucos percebem é que a gente não deixa de gostar de uma hora para outra. O amor não se esquece, a gente não controla – talvez, o máximo que se possa conseguir é que o amor adormeça no peito. Já a paixão, a atração, o desejo, cedo ou tarde, terminam por ser facilmente mutáveis e passageiros. Há quem tente disfarçar, controlando gestos e atitudes, mas o incontrolável sentimento do inesquecível amar, é durável. Por trás do sentimento que se recusa morrer, sua maior conquista é permitir que ele morra. De alguma forma, seja lá o tempo que demore, um dia o encanto termina. Mas se ela for amor, perdura. Ela pode ir, mas ele não a deixa ir. Talvez porquê deixá-la seja também abandonar a si próprio. Sem esse amor, mesmo sem tê-la, é como viver sem vida. É arrancar do peito um pedaço inteiro da sua alma. Porque de alguma forma ela o define. Te chora a falta, a demora, a indiferença, mas te chora muito mais a incapacidade de fazê-la sentir o mesmo. E insiste em tê-la. Talvez ele nunca a teve, inteiramente. Somente nas palavras que poetizou, quando consegue ler um verso do que ela é. Mas não há o que lamentar, ela só pertence a ela própria e, é exatamente isso que encanta. Esse é o mistério. E, talvez seja por isso que ele a quer tanto.

Amor não é algo de se possuir. Se realmente sente amor, então sinta isso! Porque negar o amor? Se sente vontade de amá-la, então, apenas continue amando-a. Sinta-se amado por amá-la tanto, e se você puder, permita ser amado por qualquer outra pessoa. Se ela não te ama, pouco importa, continue amando-a. Não se trata de se a pessoa merece ou não o seu amor. A questão é se consegue amá-la nessas condições. Ou melhor, se tem coragem pra amar sem restrições, sem reciprocidade. Se consegue sentir amor incondicional, acredite, você está vivo, sendo você de verdade. A sua essência está ativa, deixe emanar. A partir daí, seja qual for a oportunidade, ame – escolha o amor e sempre escolha dar amor. Nunca negue o amor, nunca finja amar. Aproveite qualquer hora, qualquer lugar para amar e dar amor seja pra quem for. Pouco a pouco, começará a sentir que ser amado e dar amor é a mesma coisa. Você é amor, ele e ela é amor, tudo é amor, e pouco importa quem amou. Apenas, sinta isso!

* Pra ficar ainda melhor escute a canção “Oceano”.

—————————————————————————————————————————————————————————————————

Envie sua história de amor para contato@lailaguedes.com e participe!

Seus sentimentos íntimos poderão se eternizar num conto ou poesia, despertando os sons do seu coração, revelando a verdadeira essência da sua alma.